Laboratórios

L2I – Laboratório de Lasers Intensos, GoLP (Grupo de Lasers e Plasmas), IPFN, IST

Investigação na ciência e tecnologia de lasers de alta intensidade, incluindo a operação e desenvolvimento de sistemas laser, exploração de técnicas avançadas para a geração de impulsos laser de alta energia e duração curta, a uma elevada taxa de repetição e com alto contraste. Mais informações aqui.

O GoLP tem também uma demonstração de realidade virtual (GoLP-VR) em colaboração com a Virtual Beamline team da República Checa que os alunos terão a possibilidade de assistir. Nesta demonstração podem ser observados vários resultados de simulações de torbulência de plasmas, estrelas de neutrões e laser wakefield acceleration (LWA).

Tokamak – ISTTOK, IPFN (Instituto de Plasmas e Fusão Nuclear), IST

Um tokamak é uma câmara em forma de donut com o objectivo de recriar a Fusão Nuclear, o mesmo processo que dá energia às estrelas.

O conhecimento ganho neste laboratório tem como finalidade ser aplicado a um eventual reator de Fusão Nuclear que servirá para alimentar as necessidades energéticas da humanidade. Mais informações aqui.

Sala Limpa, INESC-MN (Instituto de eng. de Sistemas e Computadores – Microssistemas e Nanotecnologias), IST

Nesta sala novas técnicas de fabrico e teste de microchips são postas em prática, técnicas que depois poderão ser aplicadas no fabrico dos dispositivos que usamos no quotidiano.

Devido à alta sensibilidade dos testes realizados é necessária uma grande filtragem e reduçao das particulas que se encontram no ar e daí o nome da Sala Limpa ! Mais informações aqui.

QuTe Lab – Laboratório de Tecnologias Quânticas, Grupo de Física da Informação e de Tecnologias Quânticas, IT, IST

O QuTe Lab é um laboratório bastante recente, inaugurado em fevereiro de 2019, que faz parte do Grupo de Física da Informação e de Tecnologias Quânticas, do Instituto de Telecomunicações, localizado no IST. Mais informações aqui.

LRCLaboratório de Raios Cósmicos, LIP, IST

Os raios cósmicos de energia extrema são partículas carregadas aceleradas em fontes desconhecidas, e detetadas indiretamente através da sua interação com a atmosfera, a energias superiores às testadas no LHC.